Precisão suíça como resultado do upgrade da Bell

A Bell e a Marel se uniram para implementar a extensão da fábrica

bell-systemflex.jpg

Em resposta às condições favoráveis do mercado na Suíça, o processador de aves Bell aumentou sua fábrica de Zell para 10.500 bph (175 bpm). Parceiras há já muitos anos, a Bell e a Marel se uniram para implementar a extensão da fábrica, com o novo túnel de resfriamento em linha como principal elemento. A Bell pode agora produzir carne de aves com a famosa precisão suíça.

O famoso projeto precisava ser concluído com o mínimo de interrupção da produção. Isso foi feito reconstruindo o prédio em etapas. Após a construção de cada etapa, outro departamento do processo podia ser modernizado.

Novo túnel de choque de ar refrigerado/maturação

A substituição feita pela Bell do tradicional processo de resfriamento a ar e de maturação fora de linha pelo totalmente novo túnel de resfriamento e de maturação por choque em linha não se deu apenas no maquinário. Tratou-se também de uma mudança nos métodos de trabalho. Em vez de tomar as decisões “durante a noite” quanto ao destino do produto no túnel de resfriamento, essas decisões agora são feitas com base nos pedidos entrantes, cerca de três horas antes de o produto sair do refrigerador. Thomas Graf, gerente de Aves da Bell, diz: “o fluxo de mercadorias diminuiu para um dia, e agora a qualidade está garantida. Nosso maior desafio era planejar e controlar o fluxo acelerado de produtos, bem como toda a empresa ao redor dele”. Graças a vários recursos inteligentes de maturação de resfriamento em linha, os filés ficam tão suculentos e tenros quanto filés que foram maturados da maneira convencional por 12 horas. Ao mesmo tempo, a Bell pode agora rastrear e localizar o produto, o que é apenas uma das muitas vantagens do resfriamento a ar em linha.

Processamento primário

Para lidar com capacidades maiores, a escaldagem e a linha de depenagem foram estendidos. Junto com o resfriamento por maturação a choque, a Bell adicionou a maturação por eletroestimulação em linha à frente do processo, diretamente após a depenagem. O equipamento da Marel no departamento de evisceração também foi atualizado, mais uma vez, para lidar com as velocidades mais elevadas em linha.

IRIS 2 x 2

Após a evisceração, e nas primeiras etapas do processo, as partes da frente e de trás de cada produto são visualmente classificadas de acordo com dois sistemas Marel IRIS. Quando o novo túnel de maturação foi lançado, a Bell sentiu que três horas era um tempo relativamente baixo para planejar a produção. A velocidade com a qual o IRIS fornece as informações, no entanto, é de grande ajuda para que possa tomar as decisões necessárias. “Já estamos observando um aumento na precisão ao diferenciar parâmetros de qualidade específicos; junto com a Marel, podemos ir ainda mais longe. Existe potencial para uma maior integração geral dos fluxos de dados entre o software de processamento de alimentos da Innova, o módulo PDS e nosso ERP”, diz Thomas Graf. Ao sair do túnel de resfriamento, os produtos passam por uma nova linha de pesagem e classificação. Aqui, eles são inspecionados mais uma vez por dois sistemas IRIS. Como a pele já não está mais molhada e brilhante, é possível avaliar melhor a qualidade da epiderme, e o produto pode ser distribuído com uma “precisão suíça”.

Corte e filetagem

Além do upgrade da linha de corte Marel ACM-NT já existente, a Bell instalou uma segunda linha ACM-NT. O mesmo aconteceu com a linha de filetagem AMF: os dois AMF foram atualizados com os mais modernos módulos e técnicas, e um terceiro AMF, novo e idêntico, foi instalado. Três classificadoras SmartLine de esteira única classificam os filés, enquanto uma quarta classificadora SmartLine, esta de duas esteiras, classifica as asas.

 

Bell Air Chilling Tunnel

SystemFlex

A Bell é uma das primeiras processadoras de aves a utilizar a logística SystemFlex, perfeitamente integrada, no processamento primário. As esteiras embaixo dos rependuradores captam qualquer produto que venha a cair acidentalmente dos ganchos e os traz de volta a um ponto onde eles possam ser rependurados manualmente. Após a coleta dos miúdos, as esteiras do SystemFlex transportam moelas, fígados, corações e gordura abdominal separadamente para e por meio do túnel de resfriamento. A logística do SystemFlex também é parte integral dos departamentos de corte e filetagem. As configurações específicas da Bell na estação de corte se tornaram um padrão da Marel.

Parceria e futuro

Thomas Graf fala sobre a relação entre a Bell e a Marel: “Ao longo de nossa extensa parceira, ambas as empresas passaram por grandes mudanças. Em determinadas fases de ‘reajuste’, era bom saber que o pessoal e os contatos da Marel continuavam os mesmos.” No atual formato, a fábrica da Bell está preparada para todos os futuros desafios; caso seja necessário fazer um upgrade para uma capacidade de 12.000 bph (200 bpm), isso será fácil de fazer. Graças à configuração modular das soluções Marel Poultry, a Bell pode encarar o futuro com muita determinação.

Sobre a Bell

O Grupo Bell é o principal processador de carnes da Suíça. A empresa foi criada em 1869, quando Samuel Bell abriu seu açougue em Basileia. Com mais de 9.500 funcionários em onze países, sua gama de produtos agora inclui carne bovina, aves, embutidos, frutos do mar e produtos de conveniência. Bell trabalha próximo aos fornecedores e parceiros de distribuição nos setores de varejo, atacado e de serviços alimentares. Algumas de suas marcas são Abraham, Zimbo, Hilcona e Môssier Polette.

Visite: Bell Food Group

 



Entre em contato

A nossa equipe dedicada está aqui para ajudar e responder a todas as dúvidas que você tiver. Preencha o formulário e entraremos em contato com você assim que possível. Estamos ansiosos pelo seu contato.